O Passado espelhado no Presente

Saudações insanas a todos os estimados leitores!

Hoje estava a ver o fantástico filme "Mentes Perigosas" na SIC e dei por mim a pensar numa coisinha muito interessante. O filme, que retrata os problemas de uma escola norte-americana com um grupo de alunos problemáticos, foi feito em 1995. Sem querer entrar em pormenores particulares, já que para isso sugiro a todos que (re)vejam o filme, todos os problemas que lá são retratados, não só não eram novos na altura como hoje em dia, continuamos a debatermo-nos com eles.

Pergunto ao leitor se, volvidos 12 anos desde a realização do filme, não parecerá estranho que as coisas continuem as mesmas?

Programas de combate às temáticas do filme existem, foram e ainda estão a ser levados a cabo pelos diversos governos. Por isso pergunto e deixo isto no ar: Porque, passados 12 anos e inúmeros programas, passada quase uma geração continuamos ainda a debater e a apontar os problemas, em vez de estarmos de facto a tentar resolvê-los?

Penso que com 12 anos de estudos haverá já informação suficiente para corrigir estes problemas que hoje, não só não se resolveram como estão a agravar-se. Ou não será assim? Estarei enganado?

Deixo isto no ar para reflexão...

3 comments:

Anonymous said...

meu caro amigo... eu tenho a resposta à sua questão que o perturba tanto. A temática do filme não é nada mais nada menos do que a passagem para a idade adulta. A diferença de ser um mero adolescente, e ser um homem/mulher com responsabilidades... Isto num backround de familias problematicas, bairros sociais... and so on.

Parece-me que a pergunta que colocas é de certa forma utopica, pois a vida não é nada mais nada menos que um circulo vicioso entre as varias gerações. Muitas das vezes cometemos os erros que os nossos pais tomaram, seja por teimosia, seja por negligencia, Varekai. O que quero dizer é que passados 12 anos as coisas continuam na mesma ou pior, porque os jovens de hoje continuam inconscientes, e são inconscientes pois as diversas variáveis na sua envolvente os levaram a tal... e isto vai continuar... em maior ou menor proporção, mas nunca será erradicado.

Que tal esta visão apocalíptica?

António Sousa

Di said...

hoje vi esse filme pela milionesima vez lool

e um filme que retrata bastante bem a realidade problematica de determinados adolescentes: jovens com uma origem e vida familiar complicada, sem quaisquer perspectivas de vida, marginalizados e auto marginalizados...pessoas k aprendem desde cedo a "lei da sobrevivencia", seguindo caminhos poucos desejaveis que apenas vem agravar uma situação ja de si nada favoravel...

mas tipo e mt facil e ha mt a tendencia, para se falar nesses jovens com uma cambada de drogados,delinkentes e criminosos e tipo ate o podem ser...mas axo k tb se deve pensar no k esta na origem deste tipo de comportamento? a k se deve tanta revolta e agressividade? o k os faz seguir caminhos tão tortuosos ?

n kero cm isto jstificar certos actos ou defender a postura e atitude de certas pessoas mas axo k a origem desta problematica assenta nisto: injustiça social e contrastes gritantes...

tipo sei k uma sociedade igualitaria e pura utopia... e ja a lei da escassez de k falamos em economia dizia :"para A ter mais,B tera forçosamente k ter menos" mas era bom haver um maior ekilibrio, mais justiça, investir-se menos em estadios de futebol e rever algumas prioridades...

estas pessoas precisam de estruturas e incentivos...para alem de vontade e motivação, para dar a volta por cima e seguir outro rumo k não o mais facil e resignado...


beijoooooo***

Eu said...

Etas pessoas precisam é de uma ditadura!
Ou seja nem tudo o que é velho é mau. A verade é que estes problemas começaram a ficar fora de controlo quando se começou precisamente a querer "motivar" os meninos a aprender e lhes demos direitos e liberades, pra eles se sentirem melhor e terem um hambiente mais propicios pra "evoluirem"....
O que toda gente esqueceu no meio disto tudo, é que com direitos e liberdades tb veem responsabilidades!!! E isso é a ultima coisa q tantos jovens destes bairros como potugueses em geral não querem ter....
E sem isso n se vai a lado nenhum!


Já op tenho dito e repito:

Facas

&

Ditaduras