Papa evita falar de pedofilia mas aborda questão do aborto - JN



Papa evita falar de pedofilia mas aborda questão do aborto - JN

Leia-se o que diz o Papa: "mas que não devem aceitar as injustiças ainda que consideradas" legais "como por exemplo o assassínio de crianças inocentes ainda não nascidas"
- in JN Online.

Claro que não podemos matar "crianças" inocentes ainda não nascidas... Tirando o facto de, se ainda não nasceram não são crianças, é óbvio que não se pode "matá-las"... Onde depois iriam os padres buscar crianças para abusar?

Desculpem esta ironia mas esta gente parece que, ultimamente, sempre que abre a boca é para entrar mosca ou saírem... dejectos. Ainda admira terem lata de virem pregar estes moralismos aos outros quando eles não têm nenhuns. Mas também se compreende, se não vierem dizer estas banalidades, sim banalidades porque vindas da boca que vêm só podem ser consideradas isso pois, se eles não cumprem o que pregam, então passar a ser conversa da treta... Depois desta interrupção de raciocínio, voltando atrás, ia eu dizer que se não falarem destas banalidades também não têm muito mais para falar...

4 comments:

jad said...

Boa tarde, Elenáro.

Transformei o comentário ao teu comentário sobre "Indisciplina(s)" num post. Espero que voltes à carga.

abraço

Valdeir Almeida said...

Elenáro.

Essa é a forma mais violenta de hipocrisia. A Igreja aponta "pecados" subjetivos, mas não assume erros concretos praticados por ela mesma.

Agradeço-lhe por comentar no meu blog. Espero que continue lendo meus posts. Também virei sempre aqui.

Abraços e um ótimo final de semana.

Vitor said...

Sugiro:

edpirata.blogspot.com/2010/03/blog-post.html

http://edpirata.blogspot.com/2010/03/deixemos-as-bacas.html

Elenáro said...

Obrigado Valdeir!