O fim da pluralidade no Profblog

Em resposta ao seguinte post do ProfBlog, A asneira da semana, deixei um comentário onde referia que se andava a perder o sentido da realidade naquele blogue. Referi que, na verdade as coisas agora, não estão nem como os psicólogos querem fazer parecer nem como, às vezes, se quer mostrar dizendo que as coisas hoje estão um caos e dantes é que estavam bem. Referi também que parecia que as pessoas naquele blogue pareciam que estavam a perder a noção da realidade.

Esse mesmo comentário foi apagado. Pior, depois publica Ramiro Marques o post, Violência escolar? A culpa é da imprensa livre e dos blogues!. Neste post pode-se ler o seguinte:

"Esta tese culpa o mensageiro pela origem das más notícias. Mate-se o mensageiro - leia-se imprensa livre e blogues - e a violência escolar desaparece. É uma tese tipicamente socialista de negação da realidade. Uma tese que explica por que razão o "chefe máximo" quer condicionar a liberdade de imprensa."

Agora refiro a atitude de Ramiro Marques. Apagou o post e, maravilhe-se a liberdade que Ramiro Marques fala, bloqueou a minha conta do Discus. Bem, fala ele que se mate o mensageiro. Pois, ele de facto parece ser perito nisso. Já desde há uns tempos tinha notado que o profblog tinha regredido para um estado onde só lá entre quem vai ajudar à festa. Só quem vai lá para lamentos e insulto ou, então, bater palmas é que não é saneado.

Fala Ramiro de liberdade mas é o primeiro a cortá-la. Note-se que ele, num delírio puro, pois não me parece que uma pessoa inteligente como ele me parece ser possa dizer semelhante tal coisa senão num momento de delírio, diz que a culpa é da "impresa livre". Então, pelas atitudes dele e por esta frase deduzo uma de duas coisas:

1) Ele está a mentir e o que quer é um regresso a uma ditatura onde só os membros da direita conservadora é que têm direito a falar.

2) Ele não sabe o que diz e tornou-se paranóico ao ponto de pensar que, quem critica ou quem não bate palmas à sua teoria do caos em que o PS deixa o país, é "amigo" de Sócrates ou está a seu soldo.

Tirando estas pequenas conclusões, o que é certo é que quem tem "morto os mensageiros" é ele, entre os quais, Miguel Loureiro, o qual tinha sido convidado pelo próprio Ramiro Marques a fazer parte do seu blogue.

É uma pena, pois o profblog, em tempos, foi um lugar privilegiado para o debate entre as diversas opiniões e onde era possível o contraditório. Longe vão os tempos de listas de mais de 100 comentários aos posts de Ramiro Marques. Hoje, infelizmente, vejo que o seu site apenas serve para se bater palmas e se espalhar a teoria da conspiração. É uma pena. Perde-se assim mais um lugar de debate nesta insanidade que se torna a sociedade portuguesa. Onde se passa a crer que as pessoas ou são nossas amigas porque nos batem palmas ou então são bufos e agentes a soldo do "inimigo".&

Não guardo ressentimentos por esta atitude. Já a esperava desde há vários meses por várias razões. Fica antes aqui o lamento por se ter perdido mais um lugar de debate amplo.

Sei, que Ramiro Marques, vai agora indagar pelas suas hostes e por-me o rótulo de mais um "Socratista". Se isso o faz feliz, então que o faça. Quem me conhece sabe bem o que penso e tal não o vou escrever aqui. Chega de mentiras e jogos sujos pela calada da noite. Por esta razão faço este post, para que fique tudo bem claro.

20 comments:

Dr.Shue said...

Parece que, afinal, não é impressão somente minha. Ainda ontem senti qualquer coisa estranha no funcionamento do Disqus, também. Enfim... continua a achar que foi só impressão minha ou então o meu comentário ressuscitou(?).

Só estranho que tenhas demorado tanto tempo a perceber isto, Elenáro. Se bem te lembras, cheguei a acusar o Ramiro de seguir uma política editorial fascizante... afinal não estou maluco. Folgo em saber isso.

Mas o que acho mais grave é que me parece, e podendo estar a dizer um perfeito e absurdo disparate, que ele se esqueceu de todo um código de ética que "reina" nos meios informáticos cuja finalidade, para além de um conjunto de "boas maneiras" se prende com a questão de não permitir que as pessoas façam um uso abusivo da sua posição, em termos de reputação e credibilidade, para intentar vendettas pessoais...

Pelo blogue, e por ele mesmo, sinto muito se isto for mesmo verdade.

Elenáro said...

Não foi tanto o não ter percebido, foi mais o esperar não ser verdade, Dr. Shue.

É uma pena que aquele blogue se tenha tornado no que se está a tornar (se é que já não é facto consumado).

Mas tens razão, afinal não estás maluco.

Elenáro said...

Pena, no meio disto tudo, é que o Ramiro faça aquilo que diz abominar. Isso, mais do que qualquer outra coisa, é que é de lamentar.

Dr.Shue said...

Repliquei o teu artigo e redireccionei todo o tráfego acerca do mesmo para aqui. Sabes bem que sou dos que nunca oculta este tipo de hipocrisias...

Elenáro said...

Obrigado Dr. Shue. Apenas fiz este post porque não gosto de jogos de bastidores.

Farei e responderei a comentários aqui na caixa mas recusar-me-ei a fazer mais posts sobre este assunto. Não ando a perseguir ninguém. Quero é tudo claro, preto no branco.

E é mesmo uma hipocrisia da parte do Ramiro. Algo a lamentar profundamente.

Vitor said...

Já te ando a dizer há meses que essa gentinha SÃO TODOS UM BANDO DE PORCOS FASCISTAS. Nem Salazar era tão nazista, que considerava: Deus, Pátria e Família. Já "essa gentinhinha", à qual sempre foi conhecida a minha opinião, são mais do género: o meu umbigo, o meu umbigo, o meu umbigo.

Elenáro said...

Não iria tão longe de chamar-lhes porcos fascistas. Parece-me de todo exagerado.

É certo que há alguns "amigos" do Ramiro Marques que sonham pelo tempo do outro senhor. Esquecem-se é que nesse tempo, seriam eles os censurados e que não poderiam ter os blogues que têm pois estes seriam ilegais.

A não ser que se resumissem a bater palmas também ao ditador. Nesta altura do campeonato, esse facto também não me surpreenderia, infelizmente.

Quando se professa uma coisa e se faz exactamente o contrário, aliás quando se criticam outros por censuras e se acaba a censurar... Bem... hipocrisias.

Só resta lamentar.

Em@ said...

Olha 'tou :(
Venho depois de perceber a "coisa".
Beijinho

Martins said...

Caro Elenáro,

Eu também já fui vítima dessa "asfixia" por duas vezes.

Da primeira e por insistência do Miguel voltei atrás. Mas à segunda desisti.

É muitas vezes esta posição de soberba, dominante nas escolas superiores de educação que gera docentes não habilitados para lidar com a realidade da escola actual.

Estes "doutores da educação" treinam os novos docentes não para a realidade do mundo actual mas sim para a sua muito particular visão do mesmo.

Muitas vezes o seu mundo resume-se à escola em si mesmo, onde a única coisa que mudou foi o sítio onde se sentam na sala de aula....

Cá para mim o Ramiro ficou com ciúmes de não ser chamado a depor na comissão de ética....

Anabela Magalhães said...

Acho estranho, Elenáro. Já emiti opiniões contrárias às do Ramiro, nomeadamente em relação aos CEF e ele publicou a minha opinião.
Mas não estou a duvidar da tua palavra.
Vou digerir... se conseguir...

Lelé Batita said...

Estou abismada! Já discordei do Ramiro e os meus comentários nunca foram apagados, nem o meu Blogue foi eliminado do Blog_roll, como me parece que o teu foi...

Não compreendo bem o que se terá passado, mas parece-me que deve haver algum mal-entendido: o Ramiro não é um porco fascista, nazi, ou essas coisas.

Já se assumiu de direita, eu não o sou, mas não fui saneada das suas páginas. Aprecio bastante a sua coragem e capacidade como blogger, como aprecio bastante este espaço lúcido e bastante frontal do Elenáro.

Vejam lá mas é se se entendem. Espero que tudo se esclareça para bem da blogosfera. Fico sempre triste com estes desentendimentos entre colegas.

Uma vez já pedi ajuda ao Paulo Prudêncio para intervir junto do Ramiro e do Paulo Gunote para mediar um conflito dos dois nas páginas dos respectivos Blogues.

Isto não ajuda nada à nossa imagem junto da pinião pública... Please!:-(

Elenáro said...

Lelé... Que queres que te diga mais?

Eu estou de consciência tranquila... Sei o que fiz e, sobretudo, o que disse e porque o disse.

Aliás, se reparares, o Profblog continua aqui no roll.

Agora eu sei bem porque o Ramiro fez o que fez. Sei exactamente o porquê disto ter começado e onde começou. Só porque não vou ou quero alimentar estas tretas é que não ponho mais coisas ao claro. Se um dia quiseres, envia-me um email e eu a ti, explico-te.

Depois perceberás bem o ridículo desta toda situação.

Mas como disse antes, mais não digo aqui. E tens razão. Estas atitudes do Ramiro são exactamente a razão porque os professores hoje são considerados (e desconsiderados também) a parte rasca e os únicos e inequívocos culpados da educação das "criancinhas".

E com isto, volto a remeter-me ao silêncio.

Martins said...

Caro Elenáro,

Estou deveras abismado com a questão da alteração do estatuto do aluno e mais ainda com as loas que são tecidas em relação ao mesmo, especialmente o orgasmo basbaque de alguns que juram a pés juntos serem defensores de uma escola pública para todos.

Então vamos lá ver se percebi bem.

1 - Só os mal comportados POBRES é que são penalizados por via da redução dos apoios sociais aos progenitores. Os mal comportados RICOS podem continuar a refinar a sua malvadez.

2 - Pior mesmo(se não perverso) é intuir em nome da equidade que só os POBRES é que se portam mal.

Uma nota final para algumas exuberantes comemorações pela vitória do Pedro.

Esses dissimulados bem tentaram derrubar o Sócrates (infelizmente por motivos mesquinhos)e como o não conseguiram vai daí e como se diz na minha terra estão a tentar F...., com a P..dos outros.....!!!!

Pena que isto se passe em alguns sítios outrora fecundos e que agora se tornaram um mero repositório de lugares comuns levemente cobertos por um pretensioso manto técnico-pedagógico e em busca de um "politicamente correcto" que apenas perpetue a sua excrescente veia corporativa.

Assim enquanto se deleitam com as mais valias que o erário público lhes concede não ficam com peso na consciência.

Fazem-me lembrar aqueles fervorosos praticantes católicos que vão numa procissão imbuídos numa profunda fé e ao mesmo tempo a virar a cara para o lado quando por "azar" o cortejo se cruza com um qualquer sem-abrigo.

Bom fim de semana a todos

jad said...

Boa noite, Elenáro.

Entrei na blogosfera, como sabes, há menos de um ano. O então profavaliação foi um espaço que me ocupou boa parte do tempo blogueiro do verão e outono, como também deverás saber pelas discussões, pelas análises discutidas que lá fizemos.

Vários de nós comentámos a elevação do nível do blog com a discussão a partir de posts ligados à educação.

Continuo a frequentar o profblog mas perdi grande parte do entusiasmo a comentar porque as opções políticas do Ramiro (legítimas, respetáveis e assumidas) passaram a dominar os posts mesmo ligados à educação.

A educação não é boa ou pá se as leis e normas foram produzidas por este e não pelo outro. A reflexão deve fazer-se sobre os princípios e não sobre os autores das normas.

Estou como tu, Elenáro, também lamento que o Ramiro se tenha deixado dominar pela paixão. Perdemos todos.

Abraço.

Martins said...

Por morrer uma andorinha não acaba a primavera e está na hora de muitos encetarem uma migração.

Cá o sítio do "louco desvarido" parece-me um bom destino....

A história do comentário anterior é bastante parecida com a minha.

Elenáro said...

jad, ficamos mesmo todos a perder. Concordo.

Abraço.

Elenáro said...

Martins, obrigado pela publicidade mas era escusada. Passo a explicar.

Não quero que ninguém que deixe de frequentar o blog do Ramiro e menos ainda que o faça para vir para o meu.

Quem quiser vir para o meu é livre de o fazer e eu terei todo o gosto em saber que o lê e que o meu trabalho é apreciado e visto. Não quero é que isso seja feito por contraponto a seja quem for.

Gosto que o que digo e o que faço, seja no blogue ou fora dele, seja merecedor de atenção e, consequentemente, valor por ele próprio.

Eu podia ter subscrito listas de blogues, ter página de facebook ou fazer campanhas publicitárias. Mas não o faço. Gosto do meu canto como ele está. É tipo aqueles cafés pequeninos mas acolhedores. É assim que gosto do meu blogue. Pequeno mas acolhedor.

Também gosto que sejam as pessoas a descobri-lo como se passeassem numa rua e dessem de caras com um desses cafés simpáticos onde dá gosto lá estar.

Como tal, faço questão de dizer que quem cá venha, por favor, venha porque gosta do que aqui se faz e diz não por contraponto.

Em todo o caso, mais uma vez, obrigado pela sugestão, Martins.

Miguel Loureiro said...

Elenáro
Como vez, afinal há vantagens em se ter mais experiência, porque se vê mais longe, ou mais depressa...

Miguel Loureiro said...

Elenáro
Como vês, afinal há vantagens em se ter mais experiência, porque se vê mais longe, ou mais depressa...
(A dislexia do teclado continua, mas desta vez ninguém contrariou...)

Elenáro said...

Olá Miguel.

De facto tens razão.

E esquece lá a dislexia... ninguém reparou... :p