Desvarios e mais desvarios num dia de mau feitio



Com um monte de testes ali na pasta a pedirem para serem corrigidos, notas para dar e mais uma quantidade absurda de coisas para fazer, com o tempo que está e o mau feitio ligado dou por mim a pensar em tempos antigos... Tempos onde os amigos ocupavam uma parte mais importante dos meus dias. Hoje, em virtude do malfadado estado do país, sou absorvido em papelada e burocracias desnecessárias que pouco espaço deixam para socializar com aqueles que mais importam na minha vida. 

Como tal, dei por mim a relembrar uma frase que uma vez ouvi não sei onde vinda não sei de quem. Por razões de decoro não a vou transcrever literalmente. Aqui fica então o pensamento do dia (peço desde já e antecipadamente desculpas pela alarvidade que se segue):

"Se a vida nos vira as costas, obviamente que a única solução que resta é praticar o coito pela retaguarda"

Posto isto, hoje irei apanhar ar e Sol. Hoje, o dia é para mim e para os meus amigos. O trabalho, esse aguardará pacificamente. Amanhã o Sol voltará a levantar-se e um novo dia começará.

Uma excelente tarde a todos os meus leitores e amigos!

5 comments:

JBGrenouille said...

Nos dias de hoje em que vivemos em "guetos" verticais de betão e em que a tradição de dizer bom dia/tarde/noite conforme a ocasião se perdeu pelo menos nas grandes cidades, e em que o ritmo de vida que levamos nos faz andar num constante rodopio de um lado para outro são raras as ocasiões em que podemos passar algum tempo com os amigos. Por isso é importante que de vez em quando, tiremos algum tempo só para nós e para as pessoas de quem gostamos. Com isso em mente, hoje vou desfrutar do sol e da boa companhia de alguns amigos, autor do blog incluído, para quebrar a rotina do corre para aqui, corre para acolá, e sentir apenas a brisa do vento e os raios de sol ao som de uma amena cavaqueira e de um qualquer líquido refrescante. Como dizia o outro: "Carpe Diem"!

Vitor said...

Nunca é a vida que nos vira as costas... Os Humanos é que viraram há mt as costas à vida, à humanidade, à sábia natureza, ao espírito e ao que realmente tem valor em detrimento do vazio, da miséria e do nada...

Valdeir Almeida said...

Elenário,

Dou-lhe completa razão.

Às vezes, precisamos tomar atitude como essa, de parar tudo, para dedicarmos algum tempo às pessoas que são importantes em nossas vidas.

Abraços.

Em@ said...

pois e fizeste tu muito bem.
viver um dia de cada vez. amanhã logo se vê.
beijinho para ti, ó mau feitio :D

Woryck said...

Este fim-de-semana descobri que estou a viver um aluguer de longa duração. (Se fosse mais vezes a missa talvez já soubesse isso, mas sou um herege...)
Já que é um aluguer, porque não fazer o que se faz com os carros de aluguer?
Desfrutar ao máximo deles, estragando por dentro mas deixando direito por fora?
Se a vida se pôs a jeito, azar dela. Alguém tem de tirar algum partido deste aluguer…
E se alguém perguntar o porque de tal acto? Diz-lhes que expirou o prazo do teu aluguer do pudor...