Palhaçada à portuguesa

 

Passos Coelho queria um PEC ainda mais duro - JN

AH BOM! Agora está explicado! Afinal Sócrates não era mau suficiente. Afinal Sócrates ainda não tinha roubado, sim roubado, o suficiente a classe média. Afinal, caso fosse governo, Passos Coelho teria feito bem pior. Teria cortado mais os salários e pensões. Teria aumentado ainda mais os impostos para quem já está com a corda ao pescoço. Em suma, teria dado cabo ainda mais da economia nacional.

Passos, o homem corajoso que derrubou Sócrates, cada vez se mostra mais o líder idiota que não percebe bem o que faz e diz ou então que mente e aldraba quem o ouve. Passos começou por atacar o PEC. Depois de Merkel lhe ter dado nas orelhas, Passos não volta atrás no que diz como ainda lhe faz a devida vénia. Aliás, estou convencido que Passos fará ainda mais depressa o que Merkel lhe diz do que Sócrates tem feito até agora.

Enfim, gostava de saber se ainda há muita gente a achar que valeu a pena ser o palhaço da Europa, arruinar o que restava da economia Portuguesa, forçar necessariamente (se tal já não era necessário antes) um resgate que será ainda mais ruinoso para o país e perder toda e qualquer credibilidade enquanto nação para tirar de lá Sócrates... Mais ainda, ouvindo o que hoje ouvi durante o dia, estou convencido que esta palhaçada política vai levar a que tudo fique na mesma ao nível de votos na Assembleia da República.

Caso o PS volte a ganhar, o que se fará então? Destruiu-se um país para quê exactamente? 

3 comments:

Anabela Magalhães said...

Está tudo muito certo excepto uma coisa - o palhaço mor deste país é Sócrates, o principal responsável pela situação que temos hoje. Sócrates, calculista, não se importou minimamente de despoletar esta crise, porque foi ele que a provocou e encenou e coreografou, assim como se está a marimbar em 6 anos de desgovernação. Sócrates olha para o seu umbigo e trata de limpar a pele. A dele.
Afirmando o seu contrário, está a marimbar-se se hipoteca o país.
A mim, mete-me nojo e provoca-me verdadeiro asco.

Elenáro said...

Concordo com tudo o que dizes, Anabela. É que não discordo de nada. Agora acho que te esqueces de uma coisa.

Mais estúpido que um estúpido é aquele que se o primeiro.

Repara, Sócrates, que é um mestre da política (pena não o ser a governar) soube fazer o jogo dele. Agora Passos Coelho foi politicamente idiota, para não dizer mais, para morder o isco que Sócrates lhe atirou.

Este é o problema. Eu não estou com pena de Sócrates ter saído. Agora, ver como alternativa alguém que é igual a Sócrates e que, nos entretantos, vai fazendo o mesmo jogo que ele e que, pelo meio, põe Portugal na sarjeta...

Ou seja, quer ganhe Coelho ou Sócrates, vamos ficar exactamente onde estávamos antes da comadres acharem que era boa altura para fazer novela. Com uma agravante: passamos a ser a chacota da Europa com todas as agravantes que isso irá trazer.

Miguel Loureiro said...

Elenáro
Vai às 19H00 ao "contra".